Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Não gostas, queres ver!

Domingo à tarde

Não gostas, queres ver!

16
Jan18

Acordo...e a vida passou

David Marinho

O engraçado de se trabalhar de noite, é que quando acordamos já a vida passou e estamos no final de mais um dia laboral. Ora, eu começo a ver as primeiras notícias do dia, as primeiras pessoas, por volta das 18h e reparei que desde que adormeci:

  • Houve incêndio perto do meu trabalho;
  • Houve um sismo em Lisboa;
  • Bancada do Coimbra da Mota no Estoril em risco de ruir;
  • Tive uma dor de cabeça.

E podia dar mais alguns exemplos. De noite, não se passa grande coisa, menos para a CMTV que arranja sempre qualquer coisa numa caverna qualquer e transforma-a em tragédia.

O que ainda não foi resolvido foi este frio. É que já começa a entrar no osso e não é bonito. Chuva está fora de questão, deixa a roupa toda molhada e ao fim de algum tempo a cheirar mal - não pode ser. Nevar era engraçado para a criançada e até para adultos, as estradas é que pronto...

 

Só peço 20 graus vá. Temperatura suficiente para não andar vestido de iglô e com possibilidade de apenas mexer os olhos porque o resto já foi.

 

15
Jan18

Desafio das 52 semanas - semana 2

David Marinho

20832118_gvTha.jpeg

Vim atrasado mas não me esqueci.

A palavra nunca é muitas vezes mal conotada. É difícil para qualquer pessoa assumir que nunca fará/dirá certas coisas, porque transportará consigo uma responsabilidade à qual ninguém tem capacidade de suportar. Diria que as coisas que achamos que nunca faremos, talvez faremos-las numa situação extrema de vida ou de morte, certo? Ou que nunca diremos palavras que, num arraso de improviso e irritação, talvez possam sair facilmente da nossa boca. É complicado, pelo que vou assumir que neste preciso momento da minha vida, estas são as coisas às quais digo nunca:

  • Achar-me dono da razão a qualquer preço;
  • Desrespeitar a condição humana ou social de qualquer pessoa;
  • Pagar 60€ por uma mensalidade num ginásio;
  • Ajudar quem não quer ser de todo ajudado; já o fiz várias vezes e perdi sempre por larga desvantagem
  • Viajar para América do Sul; não sei porquê mas é a última região que quero conhecer no mundo
  • Ver uma ópera; acredito que não tenho estofo artístico e emocional suficiente para compreender uma obra destas
  • Envolver-me na política.
  • Comer tripas enfarinhadas. Acho que foi isto que comi no Minho...nunca pensei que houvesse algo que não gostasse na gastronomia.

Este desafio é difícil para mim porque não nego o que os destinos me deixam, simplesmente porque não os posso evitar. Era como que se tudo resultasse com uma receita e não a pudéssemos alterar. No entanto, fica o "cheirinho".

 

Esta semana envio o terceiro desafio com mais tempo.

 

13
Jan18

Sai um cozido para a vegetariana, sff

David Marinho

Então e abri-vos o apetite ontem?

Por falar nisso, hoje enquanto ia no comboio, fui ouvindo uma conversa, e eis que presenciei um pouco da dor de uma das senhoras, que aparentemente era vegetariana:

 

Senhora 1: Ando há uma data de tempo para fazer um prato assim...farto. 

Senhora 2: Então e porque não fazes? 

Senhora 1: Porque é pesado, não queria...mas apetece tanto.

Senhora 2: Mas que raio de prato é esse? 

Senhora 1: Cozido. Depois tens de lá ir! 

Senhora 2: Agora? Agora que sou vegetariana é que me convidas para estas coisas?

 

É isto. Percebo a dor. 

 

O que procuras?

Autor disto

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram

Blogs Portugal

O que já foi escrito

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D