Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Domingo à tarde

Vais dizer-me que não gostas...

Domingo à tarde

Vais dizer-me que não gostas...

05.Set.17

Bom dia, de olheiras em punho

Todos os dias à mesma hora, quando viro a esquina da minha rua os candeeiros apagam-se. Às vezes chego a pensar que tenho bom génio e que o espírito resolve apagar a luz dos outros para que brilhe a minha mas nada disto faz sentido, não me sinto assim tão importante nem de ego tão inchado. E vou caminhando ao longo da estrada em silêncio, com a companhia silenciosa da vida e das pessoas que vão enchendo a paragem do autocarro, onde ninguém conversa e até o bom dia é quase um resquício de boa educação, arrancando um fraco sorriso de olheiras em punho e sono latejante, furando como facas nas costas o silêncio da madrugada.

Dois focos de luz furam a escuridão e anunciam a nossa boleia para o trabalho, para os afazeres da vida.

Rotina.

 

bom dia.

8 comentários

Comentar post