Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Domingo à tarde

o que faço para o jantar?

Domingo à tarde

o que faço para o jantar?

Expectativa vs Realidade

Hoje o trabalho chamou-me às 5h30 da manhã.

Podia resmungar? Podia.

Podia queixar-me de que o sono era muito? Podia.

Podia desesperar por a hora ser complicada? Podia.

Não o fiz.

Mas também não acordei felicíssimo da vida, cheio de energia e pronto a enfrentar o dia. Mas enfrentei porque existem as coisas que não apetecem ser feitas mas têm de ser feitas, e essa é a verdade mais absoluta que eu conheço na minha vida. Às vezes, e creio que vou ser injusto, somos demasiados lisonjeiros.

Lisonjeiros connosco próprios.

Lisonjeiros com os outros.

Lisonjeiros com a nossa própria luta.

Porque muitas vezes não nos diz nada quando nos sai do suor uma peça de fruta e queríamos a árvore inteira. Não percebemos a importância do caminho que traçamos só porque a expectativa fixou-se uns furos abaixo do que queríamos.

Basta sermos realistas e aceitar a nossa condição, seja ela qual for. Porque o tamanho da luta é proporcional com o tamanho da capacidade de sacrifício. Às vezes puxar pelo rabo não serve, é preciso pegar pelos cornos (que digam os forcados amadores por esse país fora).

Expectativa, meus caros.

A expectativa é que define a ilusão e a desilusão.

Ilusão vs Desilusão.

Copyrighted.com Registered & Protected 
Z3V4-KWNR-IU74-YMMD

2 comentários

Comentar post