Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Domingo à tarde

Vais dizer-me que não gostas...

Domingo à tarde

Vais dizer-me que não gostas...

11.Out.17

#7 Chucha-me o nabo

Ontem, em pleno Estádio da Luz, bem perto de cinco mil Suíços, vi-me numa situação que me fez pensar muito. Havia um rapazinho, talvez com 10 anos,que foi com o pai ver um simples jogo de futebol. Ao começar, vejo que o miúdo se levanta e vomita. O que se sucedeu é que me fez pensar: pessoas que enojadas (não só pelo momento em si) olharam para o que aconteceu como algo indelicado, que não se devia suceder e como se só acontecesse a pessoas mal criadas. E saíram do sítio chateadas (algumas duas filas abaixo, vejam só) e algumas ficaram de pé noutra banda do estádio. Eu simplesmente subi uma fila porque a zona estava salpicada mas a falta de compreensão por uma coisa que ninguém gosta mas que pode acontecer a qualquer um faz-me tremenda confusão (e não é só nestas coisas), como se o miúdo como que para chamar a atenção tivesse que vomitar. Eu chego à conclusão que me faz confusão pessoas no geral, que vivemos num mundinho onde se dessem um barraco com um computador, telemóvel e internet chegava perfeitamente para viverem, longe da sociedade em geral. Ninguém compreende o espaço/tempo do próximo, não compreende que cada ação tem um pretexto e tem uma solução. Preferem entrar pelo campo da estupidez, levando a que o pai, incomodado claro, tivesse que abandonar a bancada e ver o jogo perto da zona das pessoas com deficiências motoras. Que mundo é este que, ao invés de acordar para a vida, adormece em cima da morte anunciada? Que pessoas são estas que permitem que um pai tenha de levar o seu filho numa situação complicada para longe dali por se sentirem (essas pessoas) visivelmente incomodadas pelo gesto? Não sujou praticamente nada, não tinha cheiro, nada. Bem o pai me pedia desculpa, por uma coisa que pode acontecer a qualquer um. Enfim...

6 comentários

Comentar post