Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Domingo à tarde

o que faço para o jantar?

Domingo à tarde

o que faço para o jantar?

Ioga de casa de banho. Experimentem!

Ando preocupado, minha gente. Eu neste momento ando numa fase mais egoísta da minha vida, em que acho que preciso de fazer mais coisas que me dêem prazer, do que propriamente por necessidade. Esta rotina de casa <--> trabalho <--> casa é uma canseira! Preciso de apanhar ar fresco (podia aproveitar, agora até há vento que sobra), uma bebida branca (ou duas) a mais na veia para despertar a estupidez (mais ainda) e desinibir-me perante meia dúzia de hippies filandeses que me dirão, certamente de uma forma muita lenta, que isto tudo é paz e amor e eu vou encaixar isso e viver numa ganza permanente da minha vida (Agora a sério...foi bonito, digam lá. Foda-se!).

 

Aaah foda-se! 2 leitores saíram daqui.

 

Voltem. Miss you people! 

 

Agora mesmo a sério. Não sou egoísta por natureza, mas esta necessidade prende-se com o facto de não ter ainda independência. E creio ter chegado a hora de sair do ninho - onde pairei quase 3 décadas - por amor à minha sanidade, à minha vontade de desabrochar ao mundo. Sem pudores, com responsabilidade e muito amor. 

 

Não é despir-me, atenção. Não saio de casa, dispo-me na rua e digo "AQUI VOU SER FELIZ!!". Não chego a tanto, vá. É um desabrochar emocional, uma espécie de ioga de casa de banho. Nunca ouviram falar?

 

Nem eu.

Copyrighted.com Registered & Protected 
Z3V4-KWNR-IU74-YMMD

4 comentários

Comentar post