Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

o que faço para o jantar?

Domingo à tarde

o que faço para o jantar?

14.Set.17

Entre o coma e a lucidez de um rato

David Marinho
Querem realmente saber o que me irrita? Adiar o sono mesmo quando estou quase em coma. Tudo porque quero ter sono na hora certa para dormir e quando chego lá...não tenho sono. Mas se durmo de dia, à noite não existem mais cartuchos. Tudo isto me apoquenta. Tudo. Entretanto, fontes próximas de família, indicam-me que tenho uma tab no browser que diz "Pastéis de Bacalhau".  Questiono-me: quem o fez e para quando esses pastéis. É que isto de abrir páginas de Internet e procurar (...)
07.Set.17

Como é trabalhar por turnos

David Marinho
Passam trinta minutos das sete da manhã. Andam acelerados os primeiros autocarros da manhã, meia dúzia de pessoas vão esfregando os olhos do sono que carregam da noite que acabou. Ao longe o comboio dá sinal de paragem e uma enxurrada de gente sai apressada porque muitos ainda têm de apanhar o metro. Todos os dias. E eu saio para ir para casa, entrar num autocarro que acabara de trazer cinquenta pessoas e agora regressa com três. E entro de pequeno-almoço tomado que a bem dizer (...)
01.Set.17

Sonhar foi tudo o que eu fiz

David Marinho
Sonhar sonhar foi tudo o que fiz a vida inteira e quando, de olhos molhados a minha mãe me diz que o pouco que tem  é para guardar na minha carteira.   Sonhei acordado, a dormir sonhei tanto que com o dinheiro que guardei estudei e ela orgulhosa se desfez num pranto.   Sonho  realizo na cabeça o que me diz o consciente só falta concretizar porque no fim eu vou guardar esse abraço tão quente.  
16.Ago.17

É só estar lá quando é preciso

David Marinho
Já chega desta modorra, não é? Querem algo mais romântico agora, certo? Não? Ok. Mas vou ser. Há pouca coisa na minha vida que me prende a atenção a 100%, porque não tem a magia, não provoca aquele clique que é indispensável para ser inesquecível. Pouca coisa me deixa cegamente apaixonado por tudo isto que é viver. E nós precisamos de viver, e sobretudo de nos apaixonarmos pela vida. Nada me conforta mais do que observar a L., de olhos fechados, dormitando. E posso-vos dizer (...)
15.Ago.17

Peçam factura electrónica!

David Marinho
Fazer horários noturnos tem um coisa boa: dormir num horário em que todos estão a trabalhar e trabalhar num horário em que todos estão a dormir. Este desencontro é especialmente agradável porque não justificamos a ninguém (nem precisamos) o que trabalhamos ou o que dormimos. Mas o pior deste lado da vida é que há coisas que não dependem de nós: carteiros e publicidade. Eu tenho um campainha que tocada na rua, fica durante 1 minutos a tocar ininterruptamente em casa ecoando (...)
Copyrighted.com Registered & Protected 
Z3V4-KWNR-IU74-YMMD