Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

22
Jul18

Quero dormir, posso?

David Marinho

Meio adormecido, meio macambúzio a meia luz, é assim que vai nascendo o dia de todos os dias. Ouvem-se os pássaros a chilrear desenfreados, ouve-se o vento que, embora estejamos em tempo quente, tem sido gelado, repentino e com força. Saio ali na usada Gare do Oriente num comboio à pinha vinda de Sintra, e comigo saem centenas de pessoas que irão fazer o mesmo que eu, ou pelo menos merecer por fazer, nascendo assim o dia de todos os dias. Não me apetece conversar, nem ver as vistas de sempre, prefiro ouvir.

Até ao meu primeiro café, sinto que o meu cérebro permanece em poupança de energia. É tudo cerebral para mim nas primeiras horas da manhã, desde o assimilar da hora de acordar,  com a luz do dia, com o pequeno-almoço em quantidade e qualidade, tudo.

Chego ao emprego e fico com a sensação de que estive aqui há pouco, que nada se passou desde que saí até que entrei, mas é o brio que nos faz continuar.

adult-bench-business-man-272064.jpg

19
Abr18

Coisas que Espanha me vai dando

David Marinho

A parte boa de ser estrangeiro é que as senhorinhas que vendem cartões de crédito não os podem fazer com estrangeiros. A parte má é não percebermos por vezes patavina do que é dito, no entanto acedemos porque em todo o caso, café é café.

Viagens curtas e sobretudo animadas. Quem diria que me iria rir tanto com espanhóis!

Primeiro, a forma dilacerante com que falam ao telemóvel como se estivessem a decidir se Madalena merece ou não levar pedrada. 

Segundo, vislumbrar nos lugares ao lado uma senhora a exercitar as mãos com movimentos vigorantes, exagerados, denotando em mim uma certa vergonha alheia.

Terceiro, constatar que o amor existe mas o sexo podia ser uma realidade em autocarros de turismo, caso não tivessem vergonha de o fazer, que é o caso dos lugares da frente entre duas meninas bem bojudas que vão tentando molhar a sopa.

Quarto, adormeci e acordei com o meu ressonar colossal.

Quinto, difícil encontrar bom café e isso faz de mim pior pessoa do que já sou.

No entanto, neste momento Espanha prepara um pedido de extradição porque vim invadir a normalidade da cidade de Madrid e o descanso de toda uma nação com o meu roncar poderoso. Se calhar é da minha cabeça mas eu fico constrangido com estas coisas.

E como vão os meus portuguesinhos de um raio que têm uma hora a menos que eu agora?

1524144410614623425507.jpg

19
Out17

Tragam-me a cama, precisamos de conversar

David Marinho

O cansaço das horas mal dormidas apoderou-se de mim. Sinto os olhos cansados, pesados, vergados a um peso tal que só pode ser comparado a uma bigorna que acaba de cair do centésimo andar. E vou olhando o relógio que teima em estar parado, tal é a lentidão com que anda como se nunca tivesse andado.

Esperava que fosse mais tarde (esperamos sempre), na ânsia solene de que o dia de trabalho acabe, ou a noite de trabalho, para que regresse à minha cama e me permita estar um par de horas perdido nos laços dos sonhos e dos mundos paralelos.

A cama que é, num estado caótico como este, como algodão debaixo de mim, que se vai ajeitando às minhas curvas, que vai fazendo parte dos grunhidos de satisfação que vou lançando enquanto me deixo levar pelo descanso do esforço mental de me manter acordado.

E hoje quero, agora quero, como se tratasse de uma prenda de Natal, que me tragam a cama. Desejo-a ardentemente porque há dias que devo horas a ela e nunca gostei de dever nada a ninguém.

O que procuras?

leituras-verao-mrec

Quem sou eu?

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
Imagens retiradas do banco de imagens Pexels, quando não são da minha autoria. Entrem em contacto comigo caso queiram ver apagadas as fotos que sejam do vosso direito e da vossa autoria.