Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

25
Abr18

Apanhei uma depressão (pré-laboral)

David Marinho

Dia da Liberdade e da depressão pré-trabalho. 

Hoje foi daqueles feriados que não sabem a nada, sem sal nenhum, que só servem para nos avisar que amanhã é dia de regressar ao trabalho, e a dúvida persiste: ainda saberei trabalhar? Ocorre-me esta dúvida após cada período de férias.

Deixo-vos com aquilo que vivi por terras espanhuelas, onde a boa comida e o bom café são como diamantes e impossíveis de encontrar. Mas que aquilo por lá tem história...lá isso tem.

IMG_20180420_121334.jpg

 

IMG_20180421_192700.jpg

 

18
Abr18

A despedida.

David Marinho

Vou viajar. A despedida.

Vão ser poucos dias, dará para abrandar o ritmo de cidade que tenho tido nos últimos meses e sobretudo fazer um meio reset ao cérebro. Mas as despedidas mexem sempre comigo. 

Não sou nada de chorar e o momento também não pedia tal coisa, mas há sempre qualquer coisa em deixar o nosso lar, os nossos familiares com a nossa ausência que se torna quase anti-natura.

Bem sei que quando estiver em solo espanhol, que me vou esquecer por momentos o que deixei, mas aqueles minutos finais do "tens tudo?", "Não precisas de nada?" deixa-me com a boca seca e aperto no peito.

Já tive despedidas de meses para milhares e milhares de quilómetros e essas varreram por completo a minha compostura. Esta foi ligeira.

Depois quando tiver de papo para o ar...mostro-vos!

aerial-aerial-view-aeroplane-59519.jpg

27
Mar18

É tão fácil ser do Sporting

David Marinho

Tenho uma paixão que partilho com a L. há muitos anos, que nos faz viajar pelo país e mais recentemente pela Europa (fica mais giro que dizer só por Espanha) que é o Sporting.

Não é daquelas paixões doentias, violentas, que nos faz perder a cabeça e a vontade de viver em paz. É quase um casamento sem ser, que nos faz ir por aí por ir, sendo quase uma extensão do nosso amor e da nossa vida.

Falo-vos disto porque é difícil explicar a alguém que vive pela razão, porque sou do Sporting e porque ando por Portugal e Europa atrás dele, seja qual for a modalidade. É difícil explicar o amor pelo amor que não possa ter benefícios visíveis. E eu acho que isso é quase um preconceito, porque sendo o amor uma coisa bela e inexplicável, é normal que sejam os valores e as emoções as que provocam mudanças em nós. 

O Sporting é uma extensão de nós, quase tão natural como ir a um concerto, um museu ou um teatro.

Temos lugar anual no estádio e vamos a 90% dos jogos das modalidades em casa (alguns fora). As nossas agendas acrescentam o Sporting e outras coisas e vamos por ir, como na vida. É difícil explicar a vida pela vida, sem que sejam as vitórias o que nos faz fazer ou não fazer.

Vamos uns dias a Saragoça no mês que vem, e pelo meio ainda vemos o Sporting. Há lá melhor coisa que estes 2 em 1 da vida.

IMG_20180318_152509.jpg 

O que procuras?

leituras-verao-mrec

Quem sou eu?

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
Imagens retiradas do banco de imagens Pexels, quando não são da minha autoria. Entrem em contacto comigo caso queiram ver apagadas as fotos que sejam do vosso direito e da vossa autoria.