Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

o que faço para o jantar?

Domingo à tarde

o que faço para o jantar?

14.Set.17

Entre o coma e a lucidez de um rato

David Marinho
Querem realmente saber o que me irrita? Adiar o sono mesmo quando estou quase em coma. Tudo porque quero ter sono na hora certa para dormir e quando chego lá...não tenho sono. Mas se durmo de dia, à noite não existem mais cartuchos. Tudo isto me apoquenta. Tudo. Entretanto, fontes próximas de família, indicam-me que tenho uma tab no browser que diz "Pastéis de Bacalhau".  Questiono-me: quem o fez e para quando esses pastéis. É que isto de abrir páginas de Internet e procurar (...)
04.Set.17

Estou a meio de uma combustão mental

David Marinho
Quando inventei o nome do blogue, foi exactamente para combater esta depressão que é passar para uma Segunda-feira. O primeiro dia da semana é demasiado lento, pastelão, que sai da cama vindo de um coma profundo. Ninguém acredita, porém...ninguém lhe acha rigorosamente piada nenhuma. Ninguém faz nada de jeito, os cafés são mais longos, o pequeno almoço é tomado com metade da visão, sendo que essa metade é turva e remelosa. Passar de um estado de euforia para um estado de (...)
12.Ago.17

O trauma de trabalhar de madrugada a um Sábado

David Marinho
5h28 Só para chatear acordo 2 minutos antes e passo-os a tentar desligar os três despertadores que irão destruir a harmonia do sono de toda a casa, caso toquem. Falho o botão do despertador de quarto, falho três vezes o código de desbloqueio dos telemóveis e a pressão que senti foi tanta que julguei estar na guerra a responder com bolas de papel com cuspo a tiros de caçadeira do inimigo. Daquelas...que dão grandes tiros tipo...ferrari do armamento. O que estou a dizer? Não sei.   5h29m (...)
22.Jul.17

Bom dia?

David Marinho
  Bom dia.  Alguém sabe como se dorme? É que me dava um certo jeito quando tenho um dia preenchido. Nunca tive grande capacidade para dormir quando e como quisesse, ao contrário de muito boa gente que desenvolveu um dom de dormir em condições extremas, mesmo contra a sua vontade. É que as manhãs são boas para agarrarmos em nós, corrermos ao café (em condições) mais (...)
17.Jul.17

Teoria do sono

David Marinho
Sono.  É como uma faca nos olhos, uma lança no coração, ou simplesmente murros já sem consciência. São horas infindáveis desejando uma cama, um colchão, algo confortável e seguro onde poder fechar os olhos e dormir. O sono é uma coisa lixada, que nasce não sei de onde e desagua na irritação, no desespero, na solidão emocional e sobretudo no café. Deveríamos ter de soprar no balão do sono todos os dias e consoante a resposta  arranjar a desculpa para ficarmos na cama (...)
Copyrighted.com Registered & Protected 
Z3V4-KWNR-IU74-YMMD