Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

12
Mai18

Não devíamos poder dizer adeus

David Marinho

Não devíamos. Ninguém tem o direito de fugir de nós sem aviso prévio, em carta registada e dando uns 150 anos à casa, quando já teremos partido e a dor passada a outros - só o egoísmo afasta o espectro da morte mas vai aproximando outras bem piores, que nos vão matando devagarinho. Seria tão fácil desligarmo-nos de um familiar, de um amigo, de um amor para a vida, como desligamos a luz ou fechamos a porta de casa. Perder no ouvido a voz timbrada de alguém que nos é tanto, é como perder o motivo que nos leva a ficar tantas vezes.Ninguém está preparado para perder o hábito de amar pois não? Mas é este o lado mau da vida, de nunca saber compreender muito bem o que é isto da morte e do fim. Que não há nada que possa substituir uma pessoa, por muita tecnologia e algoritmo que possa existir. E andamos nós a chatear-nos com merdas que só existem na nossa cabeça porque às vezes não sabemos preencher muito bem o tempo. Isso e um coração vazio, uma alma morta por dentro que faz desaparecer um brilho que só existe porque alguém desistiu de lhe dar luz e de viver.

IMG_0590.jpg

03
Mai18

Existe curso de como ser responsável?

David Marinho

Alguém me confessava que uma vida de responsabilidade é uma vida sem tempo. Não o censuro.

De facto não é fácil conciliar o facto de se viver com as obrigações da vida, e é por isso que ela, mais ou menos, custa a todos. Mais ainda quando muitos jovens, para não generalizar, estão altamente mal preparados para as dificuldades e para os problemas que terão de enfrentar ao longo do seu futuro. Podíamos culpar tudo e todos mas a verdade é que sem dedicação...nada resulta e mesmo que a experiência possam não ser um posto...ajuda. Culpo talvez todo um sistema implementado que desvirtuou a forma como as pessoas agem e pensam sobre os assuntos verdadeiramente importantes, que podem ou não ser corriqueiros - eu incluído, atenção.

Eu percebo que a minha opinião sobre um assunto destes pode ser polémico, porque depende sempre da experiência e visão de cada um mas a verdade é que as coisas não são iguais hoje e, em muitos casos, umas melhoraram e outras pioraram com o passar dos anos.

E agora vou refugiar-me num arroz de polvo porque são horas de alimentar o urso que há em mim.

agriculture-bulb-close-up-159250.jpg

 

11
Abr18

Tens tempo?

David Marinho

Peço ao empregado que me traga um café, um pastel de nata e a conta. Peço-lhe com o vagar de uma vida, para desfrutar do amargo do grão do café com o doce do pastel. 

Não se ri, se calhar é mau dia.

Como o compreendo.

Este frio, este cinzento de uma paleta pobre tem dado cabo da disposição e da alegria que só a luz e o sol trazem. E há tanta gente a precisa de luz que as guie...

Pago-lhe e com maneiras desejo-lhe um óptimo dia. Esboça um pequeno sorriso porque não lhe pagam para mais. Às vezes dá-me a sensação que muita gente é paga apenas para cumprir porque não podem eles próprios desempenhar a função. 

Saio. De mãos nos bolsos e com um podcast nos ouvidos vou espalhando a minha presença pelas ruas de Lisboa. O trabalho já vem e enquanto o tempo me permite, não quero saber disso para nada.

 

Faz o mesmo.

IMG_20180411_174828.jpg

 

O que procuras?

leituras-verao-mrec

Quem sou eu?

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
Imagens retiradas do banco de imagens Pexels, quando não são da minha autoria. Entrem em contacto comigo caso queiram ver apagadas as fotos que sejam do vosso direito e da vossa autoria.