Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Domingo à tarde

Vais dizer-me que não gostas...

Domingo à tarde

Vais dizer-me que não gostas...

20.Jun.17

TVI, Judite e o país que temos

Creio que o que vou dizer é injusto para parte da classe jornalística em Portugal, mas é o que é e a liberdade de expressão permite-me opinar sobre um produto que consumo todos os dias. Eu não estudei jornalismo mas tive esse sonho, e albergo ainda o desejo de poder fazer algo que comunique a sério com as pessoas, que as façam ver o que é importante, lendo e ouvindo. Não sei de códigos deontológicos, de regras próprias dos jornais e televisões, quem paga ou não paga para verem as notícias correrem de feição e não alarmar quem não se deve. O que sei é que o dinheiro compra tudo, e mesmo que não compre felicidade, as pessoas procuram-no mais do que a própria felicidade e isso diz muito da sociedade que se foi formando de forma egoísta e capitalista. O dinheiro compra o silêncio e a falsidade, mas não compra a capacidade que nós, leitores, temos de dissecar o que é ou não verdadeiro.

 

Fala-se da polémica da TVI e da Judite sobre a peça que foi feita junto ao cadáver nos fogos de Pedrogão Grande. Pergunto a quem tem o sonho de fazer jornalismo a sério: o que pensam disto? Vêem-se no futuro a serem pagos para fazerem de tudo por interesse dos jornais/televisões? Como se sentiriam a gravar junto a um cadáver como se nada fosse? Não, em momento algum, vos chocou o facto de não estarem a informar mas a criar um situação que pode pôr em causa toda a vossa credibilidade humanística? Para que serve, hoje em dia, o jornalismo? Que MERDA de patrão, produtor, um badameco qualquer que esteja no momento, pode dizer: "Oh Judite, o que era engraçado para as audiências era que tu te pusesses ao lado do morto e fizesses uma reportagem.". Mas o que é isto?

 

A televisão tem muita força. E acho espantoso que tudo isto, e muitos outros exemplos, por exemplo, na CMTV, tenham realmente audiências e sejam vistas de forma mais ou menos normal. Não há uma resposta cabal ao insano, ao realmente estúpido e ordinário. A TVI voltou a ganhar, porque como foi emitido: "não recebemos lições de ninguém.". Tudo normal.