Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Domingo à tarde

Vais dizer-me que não gostas...

Domingo à tarde

Vais dizer-me que não gostas...

03.Nov.17

Violência passou ser cool?

Preciso de partilhar o que penso sobre alguns assuntos que têm vindo à baila.

Houve uma altura, e não há muitos anos, que a violência era uma coisa possível mas que ía aparecendo aqui e ali. Aliás, se quiséssemos perceber como ía a violência no nosso país bastava ir a qualquer CM desta vida para perceber. Mas hoje em dia parece que triplicou, ou então passou a ser filmado e acessível para todos. A violência, a predisposição para partilhar a desgraça alheia é uma coisa tão banal hoje que chega a ser ridículo como as próprias pessoas que o fazen ainda não tenham caído em si. Ontem em 5 minutos passou por mim actos de violência em Coimbra, actos de violências no Urban Beach em Lisboa e um tipo que a brincar na linha do comboio foi atropelado por um, filmado até ao tutano, de perto porque a situação em ti ainda não era suficiente má para ser partilhada, então tiveram que fazer zoom, andar á volta de um futuro cadáver para vermos tudo. 

A pergunta que faço é: o que se passa no mundo? Medo que acabe o mundo e agora vamos exorcizar frustrações? 

Há assim tanta frustração, o suficiente para descambar em actos desumanos? Há assim tanta gente mal vivida, que tenham de vir para a praça pública arrancar a vida das pessoas ao biqueiro, partilhar tudo o que seja ou não partilhável? 

Além da violência, agora é discussão sobre pedofilia, assédio sexual como se fossem assuntos novos. São muito actuais, isso sim, mas não novos. E bom, bom, seria resolver-se coisas. Sobretudo o que diz respeito ao íntimo de cada pessoa porque ninguém tem a culpa que a harmonia emocional de cada um seja arruinada por gentalha mal fodida desta vida.

6 comentários

Comentar post