Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

20.Fev.18

Sabugo, o cu da unha?

David Marinho

Tenho meio olho aberto e meia coordenação motora para o que vou escrever. E chega na verdade. O que tenho para vos dizer é que uma das minhas unhas da mão cresceu mais do que as outras todas. Podia o leitor achar uma presunção, um pormenor pérfido,uma coisa meio sem jeito mas não é. Nenhuma unha,e tenho quase três décadas disto, me fez isto, à revelia, por receio de represálias, de perda de compostura da minha parte. O medo é legítimo, o medo é quase um acto de respeito, "quem tem cu tem medo" (a unha tem cu? O sabugo é o cu da unha? Fica ao vosso critério e imaginação). Mas esqueceu-se de um pormenor: o de que eu vejo e sinto quando a unha se me prende na roupa,ou no pior dos casos, se espeta em alguma alma caridosa. E ninguém irá acusar a unha do mal que possa criar.

 

Por isso cortei-a,como um mal que se corta pela raíz. 

O sabugo, vá. O cu da unha, vá. O que estás para aí a dizer, David? Não sei.

Bom dia.