Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

30.Mai.18

Podia ser Primavera

David Marinho

Névoa, luz branda, vento num corrupio, um silêncio desmesurado, uma vida que corre muito mais devagar.

Esta podia ser a descrição de uma passagem de um filme ainda a preto e branco, ocorrida nas margens do Sena, numa Paris cambaleante devido à Guerra.

Esta podia ser a descrição de um jovem apaixonado e não correspondido, sentado na pedra no Cais das Colunas em pleno Terreiro do Paço, olhando as margens de Inverno do imenso Tejo, sendo rasgado por Cacilheiros e pescadores em completo desvario.

Esta podia a descrição do autêntico faroeste que se tornou a Europa e o Mundo, de pistolas em punho e um feitio exagerado, prestes a derramar sangue pela terra batida.

Podia ser.

Mas é a descrição de um dia de merda como este.

IMG_20180530_123516.jpg

 

29.Mai.18

Peniche, até à próxima!

David Marinho

IMG_2030.JPG

IMG_2108.JPG

Foi com este pano fundo que me despedi de Peniche (a foto anterior era em Atouguia da Baleia, praia dos Supertubos) e que limpou o espírito de alto a baixo. Sou de um signo de água, e por isso o mar (mais do que a própria Terra) transmite-me emoções de grande relevo, e então poder dormir ao som dele...

Levo o mar comigo para o interior onde vivo (mesmo que passe o Tejo duas vezes por dia), mas nada se compara à força desconcertante do Oceano, da fúria do vento e da beleza que é estar nas rochas, na areia, com uma vista de se perder de vista.

E digo-vos mais: comi e bebi bem, em todos os bares e restaurantes que fui perguntaram-me se estava tudo do melhor, e aliar a vida à simpatia e à "boa onda" dos seus habitantes, o que podemos querer mais? (além de dinheiro)

E volto renovado, que é assim que deveriam ser todas as férias, não é?

 

Pág. 1/6