Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

24.Ago.18

Follow Friday num Quiosque perto de si

David Marinho

Aproveito que hoje é Sexta para vos dar conta de uma blogue que tanto podia ser de Joana, como de Miguel Esteves Cardoso. Não é que sejam iguais mas o sentimento com que leio o que ambos escrevem é igual. 

A maior particularidade que encontro é a forma simples como ambos descrevem as coisas que vivem, como se a qualquer instante pudessem escolher apenas o que gostam de ter e de ser, como um amor constante por tudo o que têm na vida.

Lembrei-me de há uns tempos de lhe ter dito que o Quiosque era famoso, comentado, visto porque as pessoas vêem ali uma extensão da vida que levam, como se a Alice, o Vasco e o Pedro fossem personagens que exemplificam tudo aquilo que gostaríamos de ter e ser. E acompanhamos com os detalhes certos a novela em que Joana nos envolve todos os dias. Não precisamos de saber tudo, porque isso nos permite imaginar o resto. E num mundo tão realisticamente pobre, é a imaginação que se torna num mundo de princesas, dragões e castelos, não é?

E pu-la ao lado do MEC, porque ele me transmite uma vida que não tenho ainda mas que para lá caminho, que é o de admirar cada vez mais as coisas que têm menos importância para lhes dar um valor que, comparativamente, será inestimável para assentarmos o que realmente somos. A personagem de MEC é a Maria João e todos nós acompanhamos a novela que tem sido a vida de ambos, e o amor soberbo com que o Miguel brinda a Maria todos os dias, que nos leva a pensar no porquê de não amarmos sempre assim.

Joana, eu sei vais ler isto e vais continuar a não perceber porque raio os teus leitores te mimam tanto, que não fizeste o suficiente para merecer tantas menções. Dir-te-ei que vemos em ti o bálsamo para todas aquelas coisas que vamos vendo e não gostamos, que os valores da família e do amor são o restabelecer da ordem universal da alegria e da paz, que as personagens que tu tens são reais e são a tua vida, do qual queremos fazer todos parte. E o nome do rebento parece-me bem, Mariana. 

Todos ao Quiosque da Joana!

Capture.PNG

 

28 comentários

Comentar post