Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

20.Ago.18

O caos em quatro cafés

David Marinho

O despertador toca,

o cérebro espanta-se,

o corpo move-se,

os olhos vão abrindo,

são tantas da manhã,

do dia x, e o tempo y

recomeço do trabalho.

E apodera-se de mim um cansaço ainda maior, o pão duro, falta iogurtes (o que comi este tempo todo?) e o café sabe a pouco. Entorno meia chávena para cima, os restos do café sujam-me a cozinha, a roupa a precisar de ser trocada, a fome, a sede, um despertar terrível - onde estou?

Zero palavras, zero movimentos bruscos, zero consciência do que faço até que se faça realmente dia. Meto as mãos na massa, telefono, ligo, respondo e resmungo, bocejo, bocejo, bocejo, e o tempo parou. Ainda há 2h eram 9h da manhã, como ainda são 9h da manhã?

Vêm os colegas, vem o chefe, vem o chefe do chefe e vem o chefe, do chefe do meu chefe. Uns cumprimentam, outros não, outros assim-assim

 

. E vem o almoço, solitário e sombrio, num esparguete aquecido que não lembra ao diabo. Café, o terceiro. Volto ao trabalho até sair.

Liberdade.

Sono, um despertar lento que não virá hoje. Bocejoooo longooooo. Muito sol, muito calor.

Sento-me em casa, silêncio, música, Domingo à tarde.

Olá e adeus, até amanhã.

animal-bear-big-451230.jpg

4 comentários

Comentar post