Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

05.Mar.18

Não te fartes da vida

David Marinho
Há dias falava com um amigo que se dizia farto de muita coisa na vida.Farto da incompreensão,farto da promiscuidade,farto da fragilidade estúpida das pessoas,farto da mentira para se safarem,farto da falta de bom-senso.Esperei para escrever isto porque sei que me lês, para te dizer que há coisas na vida que não têm de ser compreendidas, nem faladas a sério, nem construídas de raiz, muito menos com vitalidade e força. A vida é para ser vivida, trabalhada, limada nas suas arestas (...)
21.Ago.17

Morte, és inacreditável

David Marinho
Não é um dia feliz. E não, não é por ser segunda-feira. Inevitalmente, das poucas coisas que me deixa arrasado, voltou a revelar-se. Morreu, não um amigo porque não tínhamos qualquer trato, mas morreu uma companhia de vida, de escola, de vista se assim quiserem. Doutourado, estudioso, revolucionário, e grande apreciador da História e das grandes causas morreu ontem com 31 anos de idade, vítima de cancro. Continuo sem perceber porque levam as grandes pessoas e vão deixando aqui (...)
13.Ago.17

Conversa de circunstância

David Marinho
Todos os dias, numa paragem em Lisboa: Eu: Então, 'tás bom?Amigo: Estou nice, e tu?Eu: Nunca pior. Mais um dia de trabalho.Amigo: Pois é, um gajo não tem hipótese.Eu: Ya. Entro no autocarro e seguimos caminhos diferentes.Um dia experimento não dizer nada, só dou aquele cumprimento que ainda hoje me pergunto se é mesmo um cumprimento ou uma cena da própria natureza humana. É que há coisas que vejo, do qual me identifico também, que não sei de onde veio mas que parece super (...)