Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

22.Fev.18

Tudo fluí de forma natural, não deveria ser sempre assim?

David Marinho
Hoje deitar-me-ei descansado. Quantos poderão dizer o mesmo, esses que andam para aí perdidos na vida. Deitar-me-ei mais ou menos cansado, com a consciência de que o dia passou e acabou. E é essa certeza que às vezes determina o sono da insónia, o descanso do cansaço extra numa cama, o correcto do incorrecto. Pensar que há coisas que ficam nos sítios certos, que não levamos para casa, é meio caminho andado para se andar bem, olhar e reparar que tudo fluí de forma natural. Há (...)
27.Set.17

Quero cama!!!

David Marinho
Adorava ser daquelas pessoas que fala muito de manhã. Daquelas que conseguem recitar poemas na entoação correcta, que estendem qualquer resposta, que exemplificam, esmifram e picam no cucuruto até ao tutano da vida. Das que acordam ao som de canções, com vontade de correr, fazer um pequeno almoço recheado e diferente dos outros dias, que quando chegam ao trabalho já levam 35 mensagens, uma chamadita rápida no Skype, 2 chamadas de voz, dois acertos de relatórios, pelo menos 3 (...)
12.Ago.17

O trauma de trabalhar de madrugada a um Sábado

David Marinho
5h28 Só para chatear acordo 2 minutos antes e passo-os a tentar desligar os três despertadores que irão destruir a harmonia do sono de toda a casa, caso toquem. Falho o botão do despertador de quarto, falho três vezes o código de desbloqueio dos telemóveis e a pressão que senti foi tanta que julguei estar na guerra a responder com bolas de papel com cuspo a tiros de caçadeira do inimigo. Daquelas...que dão grandes tiros tipo...ferrari do armamento. O que estou a dizer? Não sei.   5h29m (...)