Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

14.Ago.18

Queria escrever mas não consigo

David Marinho
Às vezes acho que é por não estar lá em baixo que as coisas não saem, com uma intensidade que me podia vibrar ao escrever e isso preocupa-me. As vezes que me sentei aqui para começar, e recomecei tantas vezes que perdi a vontade de continuar. Um pouco como na vida, como aquelas pessoas que desistem, destruídas pelo cansaço de lutar por elas. Escrever é menos sofrível mas às vezes cansamo-nos, perdemos o foco e a inspiração. Mas a culpa é minha. Querer fazer disto arte em vez (...)
05.Jun.18

Sê livre, o resto que se foda

David Marinho
As rugas sobressaem quando o olhar amansa e traz uma lágrima na voz. Olhamos sempre em perspectiva com o tempo, cada vez mais alto para abranger a vida tal como ela é. E o cheiro a mar, à terra molhada da saudade, ao sol que se senta numa esplanada e pede um refresco. Tudo isto é utopia para quem a vida é um fracasso, um fardo, um sofrimento atroz. E ninguém aceita alguém que não se levante e se mostre capaz, e não hoje que tudo é tão mesquinho e superficial.Devemos querer o (...)
08.Mai.18

Não escreves mais porquê?

David Marinho
Tenho escrito pouco e o que pouco que tenho escrito dá sumo para meio copo. Não sei se tem sido falta de inspiração, de vontade ou falta de gracejo, mas as palavras e a vida não passam para o papel. Tenho olhado, aqui e ali, para o horizonte quando não olho para um computador, para o trabalho ou para alguém, e tenho olhado distantemente para não ver o quão perto tudo acontece e tudo existe em quantidades absurdas, para o bem e sobretudo para o mal.Tenho feito um exercício (...)