Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

08.Mar.18

Uma ode ao ser mais incrível de todos: as Mulheres

David Marinho
Já o tinha dito inúmeras vezes e volto a dizer: para as Mulheres, tudo. Há qualquer coisa de extraordinário na leveza com que andam, na altivez e superioridade com que gesticulam e na particularidade de amarem de uma forma tão fácil e despreocupada, que nunca chegarei a perceber porque há homens na sociedade que tentam derrubar isso.Para mim, e longe de mim imaginar outro cenário, não há ser superior à Mulher. Não que não haja referências boas e más em todos os géneros, (...)
28.Ago.17

Direito à diferença ou dever de igualdade?

David Marinho
Nós (sociedade) temos um mal geral. Queremos tanto tornar a igualdade de direitos, de respeito por todas as raças, géneros, etc que acabamos por cair no ridículo de mostrar, mais do que as diferenças óbvias, que há mais desigualdade, desrespeito, cavando ainda mais o fosso entre o que achavam que iriam juntar. Não conseguem viver com o simples facto de que há diferenças, mas que temos para com todos o dever de equilibrar os direitos instituídos, nas oportunidades, quer de (...)
16.Ago.17

É só estar lá quando é preciso

David Marinho
Já chega desta modorra, não é? Querem algo mais romântico agora, certo? Não? Ok. Mas vou ser. Há pouca coisa na minha vida que me prende a atenção a 100%, porque não tem a magia, não provoca aquele clique que é indispensável para ser inesquecível. Pouca coisa me deixa cegamente apaixonado por tudo isto que é viver. E nós precisamos de viver, e sobretudo de nos apaixonarmos pela vida. Nada me conforta mais do que observar a L., de olhos fechados, dormitando. E posso-vos dizer (...)