Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

01.Jul.18

Vício de merda do telemóvel (sem ofensa, telemóvel)

David Marinho

Hoje vou tocar na ferida.

Em anos, talvez muitos anos, vim trabalhar sem telemóvel. Isto para muitos afigura-se como uma situação normal, para outros uma situação que acontece, e para outros é uma situação, além de estranha, meio complicada. Eu admito aqui no auditório que tenho uma certa dependência por aquele objecto, porque tudo na minha vida está ali dentro. Eu escrevo no blogue através do telemóvel muitas vezes, agenda, calendário, calculadora, redes sociais, livros, música, filmes, séries, etc, etc. Eu se pudesse contabilizar o tempo que passo com  tal objecto, diria que preenche uns bons 90% do meu tempo livre.

Deveria mudar, mas fazer o quê?

E por isso há hora que idealizei este texto, fi-lo num computador, com vontade de simplesmente desbloquear o telemóvel e ver as horas, por exemplo. Está estudado que fazemos coisas demasiado banais com o telemóvel à custa do vício, sem nos darmos conta.

Quase aposto que não estou sozinho nisto. Ou estou?

android-wallpaper-artistic-asphalt-799443.jpg

10 comentários

Comentar post